Guia do Blush #2

quinta-feira, 18 de julho de 2013

| |

Finalmente trouxe a parte 2 do Guia do Blush. Pra quem não acompanhou a primeira parte, só clicar aqui. Ia colocar mais algumas dicas além das que já estão neste post, mas pro post não ficar tão carregado farei mais uma parte.







Cremosos: Evite usar em temperaturas altas como no verão ou for se expor muito ao sol. A maioria é à base de óleo e derrete com facilidade. Há também os oil free, que são mais secos e devem ser aplicados rapidamente porque são mais difíceis de espalhar. 

Líquidos:  
Dão uma tonalidade suave, conferem uma aparência saudável sem chamar muita atenção. Também devem ser espalhados rapidamente porque secam rápido. 

Compactos: Ajuda a matificar a pele, tem boa durabilidade e é a textura mais fácil de aplicar. 

Pó soltos: 
A maioria dos blushes em pó solto vem acoplada ao pincel. É prático para ter na bolsa e dá uma tonalidade natural.

Minerais: 
A maquiagem mineral não obstrui os poros porque não contém ativos alergênicos, óleos, corantes e fragrâncias – por isso, prometem causar menos danos à pele e têm maior prazo de validade. Assim como toda linha mineral, os blushes têm textura bem fina e, por isso, conferem um aspecto natural ao rosto. Mas há uma desvantagem: são mais caros.

Blush em bolinhas: 
A vantagem do blush em bolinhas é que, por terem tonalidades diferentes, as bolas já criam uma nuance para você. Basta esfregar o pincel no pote para adquirir uma mistura diferente e leve. É o mesmo caso do blush em mosaico, com várias cores diferentes. 

(Texto: Mariana Bradford - Com algumas adaptações)

4 comentários:

  1. eu ameeeeeeei o post princesa *-*
    muito legal me ajudo mt , super legal o blog seguindo beijos
    http://lollimundodeprincesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom que gostou, fico muito feliz.
      obrigada! *-*

      Excluir
  2. Adorei saber que uso o tom ideal para minha pele. Gostei do post sz
    http://www.meusdezoitoanos.com/

    ResponderExcluir